Em que Cremos

A Fé Kalleyana

A Igreja Kalleyana é uma denominação Evangélica e Calvinista, de doutrina, liturgia e prática conformes a Fé Reformada – mais especificamente a Fé Reformada vivida e pregada pelos antigos Puritanos.

A Providência de nosso Senhor nos deu de fundar a Kalleyana, como denominação, em 2008. Contudo, nós já existíamos como um movimento e uma tendência entre as igrejas congregacionais de nossa região desde muitos anos antes. Consideramos, porém, que nossa vera fundação histórica está, inegavelmente, no trabalho do Rev. Robert Kalley no Brasil – pois é no bíblico Puritanismo (que ele endossou como membro da Igreja da Escócia – cooperador no movimento de fundação da Free Church com os Revs. Hewitson, M’Cheyne, Cunninghan, Kerr e tantos outros; e como tradutor e divulgador dos trabalhos de John Owen e John Bunyan) que encontramos a marca principal de nossa Igreja.

A Universalidade Kalleyana

Em todo o mundo o Espírito Santo opera eficazmente pela Palavra e chama pecadores ao arrependimento e à paz com Deus, conduzindo-os à Aliança do Sangue de Cristo Jesus. Por este Espírito, estes homens recriados em Cristo se unem a alguma congregação local com outros Cristãos para servirem ao Senhor e O glorificarem. Ao conjunto de todos estes professantes da verdadeira religião (e daqueles unidos com eles na Aliança) chamamos Igreja de Cristo. Em contraparte, os ímpios religiosos também se reúnem em suas próprias falsas igrejas para praticar a religião que agrada aos seus corações e que, muitas vezes, é apenas sutilmente diferente da verdadeira religião. A Igreja Kalleyana é um grupo onde o Espírito tem dirigido os homens à verdadeira religião. Portanto, lutamos e confiamos na Graça de nosso Senhor, para que haja em nosso meio os sinais que caracterizam esta verdadeira religião de Cristo:

1) Fidelidade na Doutrina e na Pregação do Puro e Simples Evangelho de Cristo;

2) Fidelidade na Ministração dos Sacramentos segundo Cristo os instituiu;

3) Fidelidade na Disciplina aplicada com justo rigor para a correção e punição dos pecados daqueles que professam o nome de Cristo;

Assim, segundo a boa Vontade e Misericórdia de Deus, a Kalleyana é uma parte da Igreja de Cristo, Igreja esta que transcende fronteiras e instituições e que está em toda a Terra, onde quer que homens arrependidos, eleitos e chamados por Deus, se reúnam em santidade, com uma só mente e um só Espírito, segundo a Doutrina da Escritura, em Nome de nosso Salvador conforme muito bem enumera os sinais que listamos acima. Como Cristo edifica Sua Igreja para que ela jamais seja vencida, antes prospere naquilo que Ele a tem enviado, encontraremos a verdadeira Doutrina e Pregação, a verdadeira Ministração dos Sacramentos e a verdadeira santidade e disciplina presentes em todos os séculos (ainda que nem sempre de maneira clara e ostensiva). É nesta Fé Cristã Histórica que a Kalleyana firma seu entendimento do Evangelho e o testemunho que nos dirige para permanentemente reformarmos nosso grupo, repetidamente e ininterruptamente lutando para que sejamos fiéis ministros do eterno Evangelho.

Como professantes desta Fé Cristã Histórica, nós cremos que a Bíblia Sagrada é a Palavra de Deus, inspirada, inerrante e infalível. Ela é a suprema regra de Fé e prática em nossas congregações, ela é a medida da fidelidade da Igreja e o estandarte da Verdade que capitaneia nossa constante reforma. Contudo, como não raro surgem aqueles que buscam trazer divisão e fazer contenda em meio ao Povo de Deus, confiamos e identificamos as Confissões de Fé da Reforma Protestante como declarações acuradas e exposições precisas da Verdade da Sagrada Escritura e como marco histórico do crescimento da Igreja de Cristo após a dura peregrinação pelo deserto das trevas romanistas. Através destes documentos (conforme contrastados com a Escritura, com temor e orações, nas assembléias dos Presbíteros de nossas congregações) são dirimidas as dúvidas e desfeitos os conflitos de Doutrina e mantida nossa unidade de propósito e Fé, conforme o Santo Espírito, pela Palavra, esclarece nossas almas com sua resplendente luz.

São as seguintes Confissões que reconhecemos primariamente e plenamente subscrevemos:

1) Historicamente – ‘Os 28 Artigos da Breve Exposição das Doutrinas Fundamentais do Cristianismo’;

2) Doutrinariamente – Os Padrões de Westminster;

E estes são os documentos que reconhecemos secundariamente, humildemente subtendo-nos a verdade bíblica preservada e transmitida, muitas vezes ao custo da vida de preciosos irmãos, na história da Fé Cristã Reformada. A estes estritamente subscrevemos, considerando-os em tudo concordantes com nossos padrões primários:

1) Declaração de Fé Escocesa e seus demais documentos históricos

2) As Três Formas de Unidade.

3) A Declaração de Savoy

Pelo mesmo motivo, confessamos ainda a Fé conforme os seguintes Credos Universais:

1) Credo Apostólico;

2) Credo Niceno;

3) Credo Calcedônio;

4) Credo Atanasiano.

Estes credos e confissões são uma precisa medida da Fé Cristã Histórica e os mais preciosos guias para o bom entendimento da Escritura. Por isso, alertamos que todos aqueles que andam fora destes limites já sofrem nisto a ira de Deus e já flertam com a falsa religião, entesourando para si ainda mais ira para o dia do Juízo – não muito distante virá o tempo em que a corrupção doutrinária daquele que contraria estes credos e confissões gangrenará sua piedade e consumirá sua fidelidade. No entanto, naqueles que declaram e sustentam esta medida de Fé, não somente por aparência mas com grande alegria e zelo no Senhor, tendo a Escritura como a verdadeira alma destes escritos, guardando-os e praticando-os no Amor de Cristo Jesus, nestes encontramos a mais doce união e irmandade, pois aqui está o fiel Evangelho da Graça de Deus.

Os Distintivos e Símbolos Kalleyanos

Por ocasião de necessidades temporais, por causa dos embates e dificuldades enfrentadas pela Igreja hoje, elaboramos Símbolos de Fé exclusivos da Igreja Kalleyana. Estes Símbolos representam nossa particular História e o desenvolvimento da nossa comunidade, além de serem a contribuição Kalleyana para a Igreja de Cristo em todo o mundo e em todos os tempos. Nossos particulares Símbolos de Fé são:

Pequeno Catecismo Congregacional Kalleyano – utilizado de maneira cíclica em todos nossos Cultos Doutrinários durante a semana, em todas as congregações Kalleyanas. Nenhum outro material é usado pelo Presbitério do Rio de Janeiro como base de estudos em nossos Cultos Doutrinários – o que proporciona maior ordem, cooperação, unidade de Fé e de propósito entre nossas congregações.

O Bem-Aventurado Senhor dos Senhores Jesus Cristo – um comentário do Credo Apostólico, do Decálogo e da Oração do Senhor.

Reflexões Bíblicas –  um conjunto de pequenos textos devocionais e doutrinários, utilizado de maneira cíclica em todas as reuniões de estudos da Escola Dominical.

Só usamos como base de estudos em nossa Escola Dominical os livros O Bem-Aventurado Senhor dos Senhores e Reflexões Bíblicas, pelos mesmos motivos citados quanto ao uso do Catecismo.

Uma Pequena Pequena Exposição do que Cremos

Este é um pequeno trecho do livro O Bem-Aventurado Senhor dos Senhores Jesus Cristo, e descreve os distintivos Kalleyanos na forma de uma Pequena Exposição:

(1)     Cremos e defendemos, pela fé, conforme as Escrituras, que o batismo é uma ordenança de Cristo, e nossa entrada visível na Igreja de Deus – ele é o sinal do Sangue do Cordeiro de Deus e o selo de nossa Aliança nEle; sangue precioso pelo qual fomos purificados e obtivemos remissão de todos nossos pecados (o que está expresso em Marcos 1:4 e Atos 22:16). Como correta figura da purificação, o modo de ministrar o batismo é por aspersão de água (como vemos em Atos 9:18, 16:33 e 1 Coríntios 10:2), em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (conforme Mateus 28:19,20 e Atos 8:38). Devem ser batizados não só os que professarem sua fé e demonstrarem a sua submissão a Cristo, mas também os filhos que possuírem um ou ambos pais crentes (Atos 2:39, 16:15).

(2)     Cremos que só existem dois sacramentos na Igreja, o batismo conforme descrito acima e a Ceia do Senhor (o que aprendemos de Mateus 23:19 e Mateus 26:26-28). Na Ceia do Senhor a morte de Seu corpo e o derramamento de Seu sangue são sinalizados no Pão compartilhado e no Vinho que os crentes recebem. Deve-se fazê-lo em santidade e temor pois pelo poder, misericórdia e benignidade, a graça do nosso Senhor, através do sacramento, nos chega, alimenta e preserva nossas almas, por meio da Fé. Contudo isto não se deve ao sacramento em si, mas ao vero meio de graça que é a Palavra, a qual habita no Cristão pela leitura da Escritura e por ouvir a pregação, e da qual provém a Fé. Pela Palavra e pela Fé o sacramento toma significado, e faz-nos participantes do Corpo de Cristo em todas as bênçãos que aí há.

(3)     Cremos que o ser humano é formado de corpo e alma, a qual é também espírito, segundo o que é, tecnicamente, chamado dicotomia (sobre isto é proveitoso comparar-se Gênesis 35:18 e Salmo 31:5). O ensino das Escrituras é de que somos tanto corpo quanto espírito, ou seja, que, pelo corpo, interagimos com o ambiente físico e gozamos a criação material, e pela alma ou espírito, abrigamos nossas emoções e mente – portanto, a união de ambos é necessária para plena função da vida humana. A alma é eterna, (segundo o escrito em Mateus 10:28), e permanece viva para sempre em tormento ou em gozo e paz. Crendo em Cristo, aguardamos a vida eterna em gozo e paz, assim como a redenção de nosso corpo na futura ressurreição (conforme João 5:28,29 e I Coríntios 15:51-52).

(4) Cremos que todo homem, segundo o estado natural em que nasce, é escravo do pecado e ama as trevas em que vive, e, se Deus não o remover desse império das trevas (pela ação regeneradora, soberana, do Espírito Santo), tal homem caminhará em pecados para o inferno e sofrerá por toda a eternidade (aprendemos isto em João 3:3-21, Jeremias 17.9, 1 João 1.8-10 e Romanos 3:23,7:10).
Todos aquele que nasce do Espírito de Deus (ou seja, que é convertidos de seu mau caminho à fé em Cristo) foi regenerado pela Graça Soberana de Deus (e nada fez de si mesmo); ele recebeu de Deus um novo coração capaz de responder ao Evangelho com fé e arrependimento para vida – coisa que, em seu estado natural, todo homem é incapaz de fazer. O homem, uma vez regenerado por Deus, amará ao Senhor Jesus Cristo por toda eternidade – pois é habitado e selado pelo Espírito Santo de Deus, segundo a firme promessa do Evangelho. Deus mesmo os tem escolhido para tal, eleitos para a Salvação, desde antes da fundação do mundo (como podemos ler em Efésios 1:4,5 e Romanos capítulos 8 e 9).

Os eleitos jamais se perderão; antes, Deus mesmo os preservará e andarão retamente diante do Senhor por toda a vida. Reconhecemos que, momentaneamente, por fraqueza da carne, o eleito pode pecar; porém, ainda que cometa tal ofensa contra nosso Senhor, jamais permanecerá impenitente e, com amargo e profundo arrependimento, retornará a mortificar sua natureza maligna, pelo Espírito de Deus e crescerá novamente em santificação até o dia final quando se apresentará diante de nosso Senhor como mero servo inútil que somente cumpriu o seu dever (o afirmamos com base em João 6.35-40, Romanos 8.31-39, Filipenses 1.6, 2 Tessalonicenses 2.14-19 e Hebreus 9.11-15).

Uma Pequena Confissão Puritana

Por fim, apresentamos aqui a Fórmula de Concórdia dos Puritanos, também constante do Bem-Aventurado Senhor dos Senhores, e fiel sumário dos supracitados Símbolos, Credos e Confissões. O objetivo desta fórmula é apresentar, de forma sucinta, os pontos inegociáveis da Fé Cristã, que distinguem a verdadeira religião das inúmeras falsificações humanas; tanto a fidelidade Doutrinária, quanto a fidelidade Sacramental e a fidelidade moral estão aqui precisamente representadas nestes dezesseis pontos.

  1. Que as Escrituras Sagradas são a regra do conhecimento de Deus e da vida vivida para Ele, e que todo aquele que nelas não crer, não poderá ser salvo.
  2. Que há um Deus, que é o Criador, o Governador e o Juiz do mundo, e que deve ser recebido pela fé, e todo e qualquer outro meio de conhecê-Lo é insuficiente.
  3. Que este Deus, que é o Criador, é eternamente distinto de todas as criaturas em Seu ser e em Sua graça.
  4. Que este Deus é um em três Pessoas ou subsistências.
  5. Que Jesus Cristo é o único Mediador entre Deus e o homem, sem o conhecimento de quem não há salvação.
  6. Que este Jesus Cristo é o verdadeiro Deus.
  7. Que este Jesus Cristo é também verdadeiro homem.
  8. Que este Jesus Cristo é Deus e homem em uma Pessoa.
  9. Que este Jesus Cristo é o nosso Redentor, quem, pagando um resgate pelos nossos pecados e levando-os sobre Si, satisfez a justiça divina quanto a eles.
  10. Que este mesmo Senhor Jesus Cristo é Aquele que foi crucificado em Jerusalém, ressuscitou e ascendeu ao céu.
  11. Que este mesmo Jesus Cristo, sendo o único Deus e homem em uma Pessoa, continua sendo para sempre uma Pessoa distinta de todos os santos e anjos, não obstante a união e comunhão deles com Ele.
  12. Que, por natureza, todos os homens estavam mortos em ofensas e pecados, e nenhum homem pode ser salvo, a menos que nasça de novo, arrependa-se e creia.
  13. Que somos justificados e salvos pela graça e pela fé em Jesus Cristo, e não pelas obras.
  14. Que continuar nalgum pecado conhecido, com base em seja qual for o pretexto ou princípio, é condenável.
  15. Que Deus deve ser cultuado de acordo com a Sua vontade, e todo aquele que abandonar ou desprezar todos os deveres do Seu culto não pode ser salvo.
  16. Que os mortos ressuscitarão, e que há um dia de juízo a que todos comparecerão, uns para irem para a vida eterna, e outros para a condenação eterna.

Composição: Dr. John Owen; Pr. Richard Baxter; Dr. Thomas Goodwin; Dr. Cheynel; Sr. Marshall; Sr. Reyner; Sr. Nye; Sr; Sydrach Simpson; Sr. Vines; Sr. Manton; Sr. Jacomb.

Um Convite

Tendo conhecido todas estas coisas, se o Espírito tem te conduzido a crer, pelo claro testemunho da Escritura, no que nós apresentamos aqui, convidamos você para unir-se a nós na batalha pela Fé Cristã. Muitos adversários tem se levantado: liberalismo, ateísmo, islamismo, pentecostalismo, neopentecostalismo, romanismo. Todos buscando aqueles que puderem ser tragados e confundidos, todos conspirando contra Deus e Seu Ungido e contra Sua amada Igreja. E quanto mais Aquele Dia se aproxima, mais é necessário que todos os Cristãos fiéis unam suas forças e preguem,  com toda dedicação e determinação, a Salvação somente  pela Graça de Deus, somente através da Fé em Cristo Jesus, conforme somente as Escrituras nos instruem. Devemos e necessitamos nos unir nesta luta pois nosso Senhor já nos disse que este Evangelho será pregado em toda a Terra, para testemunho de todas as nações, antes do Fim. Una-se a nós em serviço ao Deus de toda a Graça, batalhemos para que nossa nação seja ensinada a seguir Seus mandamentos, para que haja aqui uma igreja forte e viva, digna do Nome dAquele que nos comprou e nos chama,  pois “[em Cristo]… também fomos feitos herança, havendo sido predestinados conforme o propósito daquele que faz todas as coisas segundo o conselho da sua vontade, com o fim de sermos para o louvor da Sua Glória” (Efésios 1:11,12).

Responses

  1. Muito bom conhecer o site da igreja. Precisamos lutar pelá fé que uma vez por todas foi entregue aos santos.

  2. Deus abençoe sempre a sua igreja amada.
    Pois o tempo não pode apagar estas palavras,abraços.

  3. È encontrar uma igreja que hoje vive padrões biblicos esta muito dificíl que DEUS continue abençoando o trabalhos dos irmãos !!!

  4. UMA GRANDE LUTA PELA FÉ NESSE ULTIMO DIAS. A GRANDE APOSTÁSIA RONDA PELO MUNDO. CONTINUE FIRME NO SENHOR PARA GRANDE BATALHA ESPIRITUAL ,


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: